terça-feira, janeiro 27, 2009

FILME INDICADO AO OSCAR RETRATA PRIMEIRO HOMEM ABERTAMENTE HOMOSSEXUAL NA POLITICA DOS ESTADOS UNIDOS
Título Original: Milk
Gênero: Drama
Duração: 128 min
Direção: Gus Van Sant
Ano: 2008
País: EUA

Elenco:
Sean Penn - Harvey Milk
Emille Hirsch - Cleve Jones
James Franco - Scott Smith
Josh Brolin - Dan White
Diego Luna - Jack Lira
Alison Pill - Anne Kronenberg
Victor Garber - George Moscone
Denis O'Hare - John Briggs
Joseph Cross - Dick Pabich
Stephen Spinella - Rick Stokes

Sinopse:

Em vida, Harvey Milk foi um pioneiro dos direitos homossexuais nos Estados Unidos; 30 anos depois de sua morte ele se tornou um mártir do movimento gay. A vida e a morte deste personagem, recordado como o primeiro homem abertamente homossexual eleito para um cargo oficial na Califórnia, são lembradas no filme mais recente de Gust Van Sant, "Milk", protagonizado por Sean Penn. A homenagem acontece em um momento delicado para a comunidade homossexual da Califórnia, particularmente de São Francisco, cidade de Milk, abalada pela aprovação popular a uma proposta para incluir uma emenda na Constituição Estadual com o objetivo de proibir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, o que havia sido autorizado pela Suprema Corte local em maio. Milk contribuiu para impedir a aprovação de uma proposta que pretendia impedir o trabalho de professores gays. O assassino, Dan White, que havia renunciado como supervisor, mas depois tentou recupera o cargo sem êxito, matou o prefeito George Moscone e Milk na prefeitura da cidade e se entregou à polícia poucas horas depois. No filme, White é interpretado por Josh Brolin, visto recentemente nos cinemas como o presidente George W. Bush em "W", filme de Oliver Stone. Milk e White, um veterano da Guerra do Vietnã que trabalhou como policial e bombeiro antes de se candidatar ao cargo de funcionário público, tiveram muitas discussões quando eram supervisores da cidade. Milk, que tinha 48 anos quando foi assassinado, não era apenas aberto a respeito da homossexualidade. Também fazia piadas sobre ele mesmo e se apresentava como a "rainha número um". Quando assumiu temporariamente o posto de Moscone como prefeito, soltou uma de suas piadas em uma cerimônia de inauguração quando cortava a fita: "Provavelmente sou o único prefeito que corta a fita e depois a coloca no cabelo". O ex-tenente da Marinha assumiu a função no Conselho de Supervisores em 1977, numa época em que os Estados Unidos eram sacudidos por reações anti-gay.
Fotos

Um comentário:

Vladimir disse...

Meu Deus.
O filme deve ser maravilhoso e esta história deve ser conhecida por todos>
Parabéns a você Edmar por falar desse filme.